Município de Castro Daire

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Indíce do artigo
Património
Igreja da Ermida
Igreja Matriz de Parada de Ester
Igreja Matriz de Ester
Capela do Calvário do Calvário
Capela das Carrancas
Capela de S. Sebastião
Inscrição do Penedo de Lamas
Casa da Cerca
Casa dos Aguilares
Solar dos Mendonça
Casas nobres de Mões
Ruínas da Muralha das Portas de Montemuro
Pelourinho de Rossão
Pelourinho de Mões
Pelourinho de Campo Benfeito
Pelourinho de Castro Daire
Todas as páginas

 


Inscrição do Penedo de Lamas





A inscrição Romana do Penedo de Lamas de Moledo tem sido alvo de grande admiração dos homens desde há vários séculos.
Foi objecto de numerosos estudos, uns especulativos e outros científicos.  Manuel Botelho Pereira faz  referência a esta inscrição no século XVII e desde aí muitos são os autores que se têm ocupado com a epígrafe de Lamas.
Mais tarde,  A. Tovar e M. Lourdes Albertos consideraram que esta inscrição se trataria de um ex-voto dedicado a vários deuses indígenas.
O texto distribui-se por 11 linhas, de leitura nem sempre fácil, não tanto pelo desgaste do granito, mas sobretudo devido à  existência de letras unidas, os chamados nexos, assim como pelo recurso, com efeitos decorativos, a outras de menor módulo, tudo normal nas inscrições romanas.

 


Transcrição do texto da inscrição:

RVFINVS ET
TIRO SCRIP
SERVNT
VEAMINICORI
DOENTI
ANC.OM
LAMATICOM
CROVGEAIMAGA
REAICOI - PETRAVIOI  R
ADOM - PORC.OMIOVEA.
CAIELOBRIGOI

Pode-se concluir que:
● se trata de um sacrifício a dois deuses (Crougeai Magareaicoi e Rodom Porc.Om a Iovea)
● o sacrifício foi oferecido por dois romanos (Rufinus e Tiro)
● foram dois povos a oferecer o sacrifício (Veaminicori Doenti e Petravioi)
● na toponímia actual conservam-se vestígios dos vocábulos da inscrição (Lamaticom)